Situação precária da Segurança Pública de MT será tratada com ministro

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Riva (PP) conclamou os parlamentares para uma audiência com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e Governo do Estado, para buscar ações enérgicas que devolvam a tranquilidade à população mato-grossense. Riva lamentou que crimes vêem sendo praticados dia após dia e o estado começa a perder o controle. “Estamos menos estruturados do que os bandidos”, disse na tribuna da AL. Afirmou que é inadmissível aceitar quando dizem que a sociedade perdeu a guerra para as drogas e por isso pedirá a audiência com o ministro. “Não podemos admitir isso. Temos que enfrentar a guerra contra as drogas e a criminalidade”. Para o parlamentar, a situação chegou ao limite e somente ações preventivas nesse momento não serão suficientes. “É preciso dar respostas rápidas, pois os bandidos começam a sentir que o Estado está pouco preparado para combatê-los”, alertou. A área de Segurança Pública tem sido bastante questionada na Assembleia Legislativa em virtude do alto índice de crimes que colocam Cuiabá entre as capitais mais violentas do país. Além do assassinato dos prefeitos de Nova Canaã do Norte, Antônio Luiz César de Castro e de Novo Santo Antônio, Valdemir Antônio da Silva, Riva citou o caso do jornalista Auro Ida também brutalmente assassinado no mês de julho. Nesta semana, a população viveu momentos de terror durante tentativa de assalto na Galeria Itália, na Região do Coxipó, quando dois seguranças e dois assaltantes morreram. Cenas desse tipo também têm acontecido com certa frequência no interior de Mato Grosso. Ontem (30), assaltantes invadiram, pela segunda vez, a agência do Banco do Brasil de Campo Novo do Parecis fazendo clientes e funcionários reféns. Os municípios de Itiquira, Nova Mutum e Poconé também já foram alvos dos bandidos. PROGRAMAS – A expectativa é que os programas desenvolvidos pelos governos federal e estadual resolvam o problema setor, ou ao menos amenizem a questão. A previsão do governador Silval Barbosa é de investir nos próximos quatro anos, conforme o Plano Plurianual – PPA, R$ 3.640 bilhões na Segurança Pública. O setor também contará com três programas: Segurança por Resultado – R$ 249 milhões; Pacto pela Vida – R$ 102 milhões e Segurança na Copa – R$ 1.8 bilhão. FUNDO - Já o Ministério da Justiça lançou o edital de R$ 31 milhões para financiar ações de prevenção da violência e da criminalidade em municípios. Os recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública serão repassados por meio de convênios com o governo federal. Podem apresentar propostas às cidades com mais de 30 mil habitantes e as localizadas nas regiões metropolitanas. Serão priorizados os municípios das áreas de fronteira com altos índices de homicídios.

Pármenas Alt28,044 Postagens

A estrada é longa e o tempo é curto. Não deixe de fazer nada que queira, mas tenha responsabilidade e maturidade para arcar com as consequências destas ações.

Deixe um comentário