Papa chama homens como Trump de estúpidos por duvidarem de mudanças climáticas

O Papa afirmou que os políticos que se negam a reconhecer as mudanças climáticas deveriam falar com cientistas

O papa Francisco afirmou, que o ser humano é "estúpido" por duvidar dos efeitos das mudanças climáticas no mundo. A declaração vai de encontro com o posicionamento do presidente norte-americanoDonald Trump, que decidiuretirar os Estados Unidos do Acordo de Paris sobre o clima, por acreditar que o acordo não é bom para a nação.

A declaração dopapa Franciscofoi feita em uma entrevista,durante seu voo de retorno à Itália após uma viagem pela Colômbia. "Por que demoram para ter consciência dos efeitos das mudanças climáticas?", questionou o líder católico. "Isso me faz lembrar de uma frase do Antigo Testamento: 'O homem é um estúpido'", criticou Jorge Mario Bergoglio.

O pontífice é um defensor da natureza e um crítico aberto aos modelos de exploração, particularmente do capitalismo. Suas ideias sobre o assunto, inclusive, foram publicadas na encíclica "Laudato Sì", de 2015. Além disso, Francisco fez vários apelos ambientais durante seu pontificado.

"O homem é um teimoso, pois o único animal do Criador que coloca a perna no mesmo buraco é o homem. O cavalo não faz isso", comentou. "E o homem não faz isso só com o meio ambiente. Há tantas decisões e contradições que dependem do dinheiro".

Líder da Igreja católica aconselha que os cientistas sejam consultados

Questionado sobre o que pensa dos políticos que se negam a reconhecer as mudanças climáticas, como o presidente norte-americano, Donald Trump, opaparespondeu que seria melhor que esses líderes "consultassem um cientista e perguntassem a ele".

"Os cientistas são bem precisos e falam de maneira clara. É possível ver os efeitos das mudanças climáticas, e os cientistas dizem claramente o caminho a ser seguido. Todos nós temos uma responsabilidades, todos. Pequena ou grande. Os políticos também. É uma coisa com a qual não se pode brincar, é muito séria", defendeu o papa Francisco.

* Com informações da Agência Ansa.

Link deste artigo:http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/

Deixe um comentário