Governador e Presidente da Assembléia irão buscar meios pra ajudar Hospitais de Cuiabá

O governador Pedro Taques (PSDB) vai receber os representantes dos hospitais filantrópicos nesta quinta-feira (17.08), às 18 horas, no Palácio Paiaguás. A reunião foi intermediada pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (PSB), a pedido dos gestores hospitalares que recorreram ao presidente para conseguir solucionar a falta de repasses do governo a esses hospitais, que já acumulam déficit de R$ 12,7 milhões e podem fechar as portas nos próximos dias.

Botelho, que recebeu na última segunda-feira (14.08), os gestores Flávia Silvestre, Duilio Maiolino e Zoraida Hanna, do Hospital Geral Universitário, Santa Casa de Misericórdia e Hospital Santa Helena, respectivamente, todos credenciados pelo Sistema Único de Saúde, pediu ao governador a reunião para que, juntos, possam solucionar o problema e evitar que milhares de pacientes fiquem sem atendimento médico.

“Levei a preocupação ao governador, que imediatamente pediu para marcar a reunião com eles [gestores] e determinou que fosse feito um levantamento que deverá ser apresentado amanhã. O governador entendeu que o Estado precisa dos serviços desses hospitais filantrópicos. E a negociação está em andamento. Vamos continuar trabalhando com esses hospitais que prestam serviços seculares para Mato Grosso, como a Santa Casa”, disse Botelho.

Um dos apontamentos, que afeta vários hospitais filantrópicos do Brasil se refere à defasagem da tabela do SUS, que não cobre os custos do paciente e faz com que muitos deles estejam fechando. Botelho chamou a atenção dos deputados federais para que debatam o problema para que a tabela do SUS seja atualizada. “Nossos deputados federais precisam trabalhar nessa negociação, pois o repasse conforme a tabela atual não cobre as despesas, se não houver uma participação do município e estado eles não conseguem trabalhar. É preciso rever isso!”, disse o presidente Botelho, que estava acompanhado do presidente da Santa Casa, Antônio de Oliveira Gonçalves Preza e do líder do governo na ALMT, deputado Dilmar Dal Bosco (DEM).

A princípio a reunião seria hoje, mas a pedido do próprio governo foi transferida para esta quinta-feira. “Todos os hospitais estão em dificuldades financeiras. Por isso, procuramos o deputado Botelho na segunda-feira para intermediar a negociação porque não estávamos conseguindo agendar com o governador. Por isso, não apertamos a paralisação nesta terça-feira, que está suspensa até esperar uma solução. Estamos tendo um encaminhamento favorável”, explicou Preza. Algumas unidades já suspenderam serviços de obstetrícia e pronto atendimento de pediatria e leitos de retaguarda.

Deixe um comentário