DESAPARECIMENTO DO ESCOTEIRO MARCO AURÉLIO SIMON FAZ HOJE 24 ANOS

Há 24 anos, exatamente no dia 8 de junho de 1985, desaparecia o escoteiro Marco Aurélio Bezerra Bosaja Simon, durante uma excursão ao Pico dos Marins, de 2.422 metros, nas proximidades da cidade de Piquete (SP). Ele fazia parte do Grupo Escoteiro Olivetano e, com mais três escoteiros de 15 anos, chefiados pelo líder Juan Bernabeu Céspedes, 36, tinha por objetivo alcançar o cume. Eles viajaram numa quinta-feira. Acamparam na base da montanha, fizeram atividades na sexta-feira e no sábado teve início a subida. Por volta de 14 00 horas, na metade do trajeto, um escoteiro torceu o pé e o líder, num erro inexplicável, autorizou Marco Aurélio a se separar do grupo e sair sozinho em busca de socorro, num local que desconhecia. Ele começou a descer a serra fazendo marcas de giz nas pedras e apitando. Pouco depois não foi mais visto. Na época, mais de 300 homens, entre policiais civis e militares, bombeiros, Exército, mateiros experientes, padres, freiras, pastores, videntes, espíritas e amigos da família, varreram a Serra da Mantiqueira em busca de Marco Aurélio. Trinta dias depois, nada, nem um fio de cabelo. Nem uma pista do que realmente aconteceu. Os principais programas da TV da Globo, SBT, Record, Bandeirantes, Manchete, Rede Educativa, primeira página de jornais do Brasil inteiro, revistas, religiosos, ajudaram na divulgação. Marco Aurélio tem um irmão gêmeo, Marco Antônio. Como são univitelinos, eles são idênticos e por diversas vezes são distribuídas fotos de Marco Antônio, mostrando como Marco Aurélio pode estar hoje. Muitas hipóteses foram levantadas. O rapaz teria sido vítima de crime, levado por discos voadores, raptado pela seita Borboleta Azul, uma camioneta dirigida por um japonês sem braço, entre inúmeras outras. Em Ouro Fino (MG), um rapaz se identificou como Marco Aurélio, a TV Globo acompanhou as buscas com o repórter Afonso Mônaco, mas o rapaz que realmente era muito semelhante a Marco Aurélio visava apenas mudar para São Paulo e viver com a família. Por duas vezes a Polícia Técnica realizou a reconstituição da expedição com os componentes do grupo, concluindo que seus depoimentos correspondem à verdade. Nesses 24 anos de procura, a família teve permanente apoio da Polícia. Foi procurada por religiosos, videntes, paranormais, ufólogos e estudantes de ciências ocultas, e todos dizem que o menino está vivo. Nesse período, muitas informações chegaram aos parentes, procedentes de diversas cidades onde o rapaz teria sido visto, mas nenhuma positiva. Hoje, Marco Aurélio deve estar com aproximadamente 80 quilos, 1,70m de altura e 39 anos. Entre os sinais característicos estão estrabismo acentuado no olho esquerdo e uma cicatriz de cirurgia no abdômen. “Nunca desistimos de procurá-lo. Sempre que surge uma nova pista, vamos atrás. Ainda acreditamos que poderemos encontrá-lo com vida”, diz o pai Ivo Simon. Ivo Simon Jornalista

Pármenas Alt28,044 Postagens

A estrada é longa e o tempo é curto. Não deixe de fazer nada que queira, mas tenha responsabilidade e maturidade para arcar com as consequências destas ações.

Deixe um comentário